Bandido vai completar quatro anos escondido, depois que assassinou uma professora em Campo Maior





  A população campomaiorense começa a desconfiar que tem algo muito estranho por trás da morte da professora Adriana Tavares, que foi assassinada no dia 22 de outubro de 2014 na zona rural de Campo Maior.Moradores  da região do Povoado Corredores questionam por que esse crime não é solucionado e por que motivo um criminoso consegue se esconder durante praticamente quatro anos após o cometimento de uma verdadeira barbaridade.


 No dia 22 de outubro,Adriana e sua amiga Maria das Dores Campos retornavam de moto da escola  onde as duas eram professoras no Reassentamento Corredores quando começaram a ser perseguidas pelo agricultor Francisco de Assis Vasconcelos, ex-marido de Das Dores.



De Assis provocou a queda das duas mulheres. Adriana que pilotava a moto,  sofreu várias pedradas na cabeça provocadas pelo criminoso e morreu no local. Já a outra mulher, Das Dores, ficou ferida e mesmo assim ainda foi esfaqueada pelo ex-marido. Maria das Dores foi socorrida com vida e transferida ao Hospital Regional de Campo Maior (HRCM), sendo levada para o HUT, em estado grave, mas sobreviveu.

O suspeito se apresentou dois dias após o crime onde prestou depoimento na Delegacia de Polícia Civil   mas não foi preso devido a legislação eleitoral que impede a prisão de eleitores no período que antecede o pleito, a não ser que seja em caso de flagrantes.



 A polícia diz que já fez diversas diligências para tentar capturar o acusado que já tem mandado de prisão expedido e  até hoje é procurado pela justiça.
   O que intriga amigos, parentes e a própria população é que este caso está indo praticamente ao esquecimento. Os pais de Adriana passaram a viver de forma triste e chorando quase todo dia a injustiça da qual foi vítima a filha. Uma pergunta que não cala na cabeça do povo: Por que a colega de Adriana, a professora Das Dores, não se manifesta cobrando providências sobre este crime que ela assistiu e também foi vítima?
    Muitos crimes violentos ocorrem todos  os dias em vários municípios piauienses e são rapidamente solucionados. Em Campo Maior, há uma coleção de assassinatos brutais que chocaram a sociedade mas que vão se tornando esquecidos, como se o tempo corresse a favor dos criminosos.
Bandido vai completar quatro anos escondido, depois que assassinou uma professora em Campo Maior Bandido vai completar quatro anos escondido, depois que assassinou uma professora em Campo Maior Reviewed by Arnaldo Ribeiro on 23:36:00 Rating: 5