Barraqueira vende frito de tripa há 50 anos nos festejos de Campo Maior


O cenário da festa de Santo Antonio em Campo Maior, preserva imagens e personagens que são mantidas há séculos. O festejo já é comemorado há 300 anos, tempo de existência da paróquia.

Mas há figuras que são verdadeiras marcas na paisagem do município. Entre elas, Dona Toinha Chinesa, que tem 67 anos de idade e  mantem uma barraca de comidas e bebidas há 50 anos .  

Ela lembra que a primeira barraca dos tempos modernos foi montada por Décio Bastos e pela família Cariri, que vendia bebidas, bolos e assados em pontos improvisados ao redor da igreja.
    
Toinha Chinesa disse que ao longo de sua trajetória conseguiu criar seus filhos e manter a família com o comércio que mantem nos festejos e destacou que o produto mais vendido em sua barraca é a cachaça e o famoso frito de tripa. Ela disse que a procura pelo frito, que é feito com vísceras de porco, é muito grande e que o segredo é preparar a iguaria com calma, pra não perder o "ponto".

"Não precisa colocar muito tempero não, basta escaldar as tripas com limão e prestar atenção na fervura, pra não deixar a tripa esturricar demais". Explica a barraqueira, salientando que o importante é preparar o prato com amor e paciência.
     



Barraqueira vende frito de tripa há 50 anos nos festejos de Campo Maior Barraqueira vende frito de tripa há 50 anos nos festejos de Campo Maior Reviewed by Arnaldo Ribeiro on 16:16:00 Rating: 5