Piauí paga melhor aos professores do que São Paulo





 A presidente do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial no Estado de São Paulo (Apeoesp), Maria Izabel de Azevedo Noronha, a Bebel, afirmou que o Piauí, que tinha o pior salário de professor, paga o dobro que o salário do docente de São Paulo. Segundo ela, isso está refletindo no desempenho dos alunos. Em 2015, a rede estadual de ensino do Piauí atingiu a média de 3.2 estipulado pelo Ministério da Educação (MEC) como meta para o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) para o ensino médio, enquanto o Estado de São Paulo, que tinha meta de 4,2, obteve 3,9.

"O Piauí, que era aquele que pagava menos de um salário mínimo aos professores e que agora está pagando duas vezes mais que em São Paulo, tem o rendimento dos alunos melhor que os de São Paulo", disse a sindicalista fazendo menção aos resultados do Ideb 2015.

Na avaliação de Maria Izabel, São Paulo teria condições de ser modelo de educação para o país. No entanto, começa a ser ofuscado pelo Piauí, onde no passado a educação era decadente.

Maria Izabel de Azevedo Noronha
Maria Izabel de Azevedo Noronha
“Agora o Piauí está dando um coro em nós. O Piauí, que era aquele que pagava menos de um salário mínimo aos professores e que agora está pagando duas vezes mais que em São Paulo, tem o rendimento dos alunos melhor que os de São Paulo”, diz, fazendo menção aos resultados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) 2015, divulgados em setembro passado.

Segundo ela, a rede estadual do Piauí atingiu a média de 3.2 estipulada como meta pelo Ministério da Educação para aquele ano para o Ensino Médio. São Paulo, que tinha meta de 4.2, obteve 3.9.

A secretária estadual de Educação, Rejane Dias, afirmou é muito gratificante receber esse reconhecimento, principalmente vindo do Estado mais rico da Federação, que é o Estado de São Paulo. I

“Isso mostra que temos trabalhado para fazer tudo de forma certa, ou seja, garantir as coisas básicas da educação e que dão resultados. O que é isso? garantir uma escola melhor estruturada, com professores melhor remunerados, para poder trabalharem bem, com mais confiança”, falou a secretária estadual de Educação.

Rejane Dias falou que a Secretaria Estadual de Educação irá garantir inclusive o acesso, que são as mudanças de níveis e de classes, que acontecem e foram colocadas em ordem, pois estavam atrasadas.

“Estamos nos esforçando para sempre pagar o piso do professor, além de conseguir outros benefícios para os professores. Por exemplo, fazemos o tempo todo cursos de formação e liberamos eles para fazerem mestrado e doutorado. Tudo que pudermos fazer para qualificar melhor e dar as melhores condições de trabalho para os professores. Dessa forma, todos esses investimentos acabam resultando no melhor resultado da educação”, declarou Rejane Dias.

Por conta disso, Rejane Dias acredita que essas decisões foram fundamentais para o Piauí cumprir a meta estipulada pelo MEC, já que foi um dos 4 estados que conseguiu bater a meta.

“Agora trabalhamos para manter a meta para o próximo ano. Temos várias ferramentas que usamos visando melhorar o ensino, entre eles o Pré Enem (Exame Nacional de Ensino Médio) Seduc, o Canal Educação, e agora, estamos lançando o Pacto pela Aprendizagem, que é um esforço geral em várias frentes para podermos melhorar os nossos indicadores educacionais”, falou Rejane Dias.

Piauí paga melhor aos professores do que São Paulo Piauí paga melhor aos professores do que São Paulo Reviewed by Arnaldo Ribeiro on 21:04:00 Rating: 5