Bispo, padres e funcionários foram presos na Operação Caifás





Policiais civis apreenderam grande quantidade de dinheiro – incluindo dólares americanos, dólares australianos, euros, pesos chilenos e pesos argentinos – nas casas dos clérigos suspeitos de integrar um esquema que desviava dízimos e doações da Diocese de Formosa. Na casa do vigário-geral, monsenhor Epitácio Cardozo Pereira, havia maços em sacos plásticos escondidos em um fundo falso do guarda-roupa.

Conforme apurou a TV Anhanguera, foram apreendidos mais de R$ 70 mil. O Ministério Público deflagrou nesta segunda-feira (19) a Operação Caifás. O bispo de Formosa, Dom José Ronaldo, o vigário-geral (segundo, na hierarquia da igreja), quatro padres e três funcionários da área administrativa foram presos. O grupo cumpre prisão temporária na carceragem do Fórum de Formosa. 



Também houve dez mandados de busca e apreensão em Formosa, Posse e Planaltina. Entre os itens apreendidos há cordões de ouro e relógios. As apurações apontam que o grupo age desde 2015 e já gerou prejuízo superior a R$ 2 milhões. O promotor Douglas Chegury explicou que os desvios eram constantes. "Segundo os padres que foram ouvidos até agora, o dinheiro era uma espécie de 'mensalidade' paga por aqueles que estavam situados em paróquias mais, digamos, 'lucrativas', que tinham uma arrecadação maior", disse.

Escutas telefônicas autorizadas pela Justiça apontam que o grupo comprou uma fazenda de criação de gado e uma casa lotérica com o dinheiro desviado. O G1 voltou a procurar a Diocese de Formosa por telefone na tarde desta segunda, mas a ligação caiu direto na caixa de mensagens. A reportagem deixou um recado para a assessoria, mas não recebeu retorno até a publicação desta reportagem. As investigações começaram no ano passado, após denúncias de fiéis. Eles afirmaram que as despesas da casa episcopal subiram de R$ 5 mil para R$ 35 mil desde a chegada do bispo Dom José Ronaldo. Na ocasião, o clérigo negou haver irregularidades nas contas da Diocese de Formosa.

A Confederação Nacional dos Bispos do Brasil disse à TV Anhanguera que ainda busca mais informações sobre a denúncia.

Fonte: G1

Bispo, padres e funcionários foram presos na Operação Caifás Bispo, padres e funcionários foram presos na Operação Caifás Reviewed by Redação - A Voz do Jenipapo on 21:55:00 Rating: 5